Quando a bola rolou, o Rei acabou levando a melhor

Quando a bola rolou, o Rei acabou levando a melhor

Nicolau Moran Villar (1913-1968), célebre diretor de futebol do Santos (morreu em Santiago durante um octogonal no Chile), participou de um programa de TV no Rio, um dia antes do clássico Flu x Santos, no Maracanã, ali por 1963 ou 1964.

Também presente, o presidente do Flu foi de cara irritando e desafiando Nicolau Moran, que então, de imediato, pediu ao apresentador que deixasse o cartola tricolor comparar jogador por jogador, posição por posição. Dito e feito! Como o presidente do Flu (nas Laranjeiras optamos por garotos e não por veteranos superados) foi logo escolhendo Jorge Vitório a Gilmar, Valdez a Mauro, Íris a Zito, Darí a Calvet, Nonô a Lima, Luis Henrique a Mengálvio e Edinho a Dorval.

Nicolau Moran, nervoso, interrompeu e desafiou: Ó, passemos logo para a meia-esquerda, quem sabe assim o Santos ganha pelo menos nessa posição!

Ao que o presidente do Flu respondeu: Olha, o Pelé até que não é ruim, mas o Joaquinzinho tá numa faaaaseeeeee...

No outro dia, é claro, o Santos goleou o Fluminense e o jogo pelo menos serviu para Nicolau Moran Villar levar o lateral-lenda Carlos Alberto Torres para a Vila, trocado por Ismael e mais uma graninha, em negócio da China.

Nicolau Moran Villar: ele ficou irritadíssimo com o cartola do Flu!

 

Você também vai gostar

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa