Holandês fez uma classificação perfeita em Interlagos. Foto: Aston Martin Red Bull Racing

Holandês fez uma classificação perfeita em Interlagos. Foto: Aston Martin Red Bull Racing

O holandês Max Verstappen (Red Bull-Honda) conquistou a pole para o GP do Brasil de Fórmula 1, penúltima etapa do Mundial, com largada programada para 14h10 deste domingo (17).

Na sessão de classificação que aconteceu na tarde deste sábado (16) em Interlagos, com pista seca e temperatura ambiente na casa dos 20ºC (e 32ºC no asfalto), Verstappen mostrou desempenho forte nas três fases e conquistou a posição de honra no grid com 1min07s508. Esta é a segunda pole que Verstappen conquista na F1. A outra foi no GP da Hungria deste ano, que ele terminou em segundo lugar (a vitória foi de Lewis Hamilton).

Ao lado de Verstappen na primeira fila estará o alemão Sebastian Vettel (Ferrari), que marcou 1min07s631.

A segunda fila terá os dois carros da Mercedes, com Lewis Hamilton em terceiro e Valtteri Bottas em quarto. No cronômetro, a quarta posição seria de Charles Leclerc, mas por conta de uma punição (troca de motor), ele perde dez posições e partirá em 14º. 

Dois motores Honda estarão na terceira fila, o da Red Bull de Alexander Albon em quinto e o da Toro Rosso de Pierre Gasly em sexto.

FALANDO EM MOTOR HONDA...

A última vez que um motor Honda partiu da pole em Interlagos foi em 1991, quando Ayrton Senna, a bordo da McLaren MP4/6, cravou  1min16s392. Ele mesmo venceu a prova, seguido pelas Williams de Ricardo Patrese e Nigel Mansell. A título de curiosidade, a diferença do tempo da pole de Senna em 1991 para a pole de Verstappen neste ano é de 8s884. O motor Honda em 1991 era um V12 aspirado, muito diferente do atual Honda que equipa a Red Bull e a Toro Rosso, um V6 de 1,6 litros.

COMO FOI O TREINO

No Q1, Williams e Alfa Romeo foram as primeiras que colocaram seus carros pelos 4.309 metros do traçado situado na zona sul da capital paulista. Primeiro Kubica, depois Russel e em seguida Giovinazzi e Raikkonen.

Mas quem apareceu logo no topo da tabela foi a Ferrari, com Vettel, logo em seguida superado por Albon. Mas Verstappen tratou logo de passar o companheiro de equipe para o segundo posto, cravando 1min08s242, marca já melhor entre todas no fim de semana.

Restando seis minutos para o término da primeira parte da sessão, Red Bull, Ferrari e Mercedes eram as três forças dominantes.

Problema grande para Sainz Jr. O espanhol retornou aos boxes com uma (aparentemente elétrica) e não conseguiu registrar tempo. Assim, a McLaren terá um de seus carros na última fila.

Nos instantes finais houve uma luta grande pelo avanço ao Q2, e aqueles que não passaram foram: Kvyat, Stroll, Russl, Kubica e Sainz Jr. Verstappen fechou mesmo na liderança, com Leclerc em segundo, Albon em terceiro, Bottas em quarto, Vettel em quinto e Hamilton em sexto.

No Q2, 15 carros na pista em busca das dez vagas pela disputa da pole. Verstrappen começou melhor, com 1min07s503, seguido por Leclerc (1min07s588). Até então eles eram os únicos com votas na casa de 1min07s.

Raikkonen foi quem se salvou na "linha de corte". Não avançaram à fase derradeira da classificação: Norris, Ricciardo, Giovinazzi, Hulkenberg e Pérez.

No Q3, os dez pilotos que participaram: Verstappen, Leclerc, Vetel, Hamilton, Albon, Bottas, Grosjean, Gasly, Magnussen e Raikkonen. A destacar a presença dos dois carros da Haas-Ferrari e um da Toro Rosso, que venceram uma concorrência apertada com os dois carros da Renault e um da McLaren (de Norris).

Nas primeiras tentativas foram Verstappen e Vettel os mais rápidos, em ritmos muito próximos, 1min07s623 e 1min07s631, respectivamente.

Nas voltas derradeiras, Verstappen cravou 1min07s508 e garantiu a pole. Vettel partirá ao seu lado na primeira fila.

Será a segunda vez que Max Verstappen partirá da posição de honra de um grid da F1. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

COMO FOI O GP BRASIL EM 2018...

No ano passado a pole em Interlagos foi de Hamilton, com 1min07s281, novo recorde do traçado paulistano de 4.309 metros. O mesmo Hamilton (Mercedes) venceu a prova, seguido por Verstappen (Red Bull) e Raikkonen (Ferrari). Leclerc, então piloto da Sauber, terminou a prova na sétima colocação.

PROGRAMAÇÃO PARA O GP DO BRASIL - HORÁRIOS DE BRASÍLIA

Domingo, 17 
Largada para a prova (71 voltas) – 14:10   


  


CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO
 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR TODAS AS COLUNAS DE MARCOS JÚNIOR 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa