Confira a divertida história envolvendo o ex-tenista e o ídolo argentino

Confira a divertida história envolvendo o ex-tenista e o ídolo argentino

Fim da temporada, ano 2005, se não me engano. Já cansado do ano, de muitas viagens, jogos, vou para Buenos Aires jogar um dos últimos torneios do ano. Confesso que já precisava de férias. Perco rápido no torneio, já doido pra voltar pra casa, marcamos o voo para às 6h da manhã e fomos pra um bar porque teríamos que estar no aero às 4h.

Chegamos no tal SOUL CAFE, um dia qualquer, entramos para jantar, tomamos umas e estava muito calor! Ar condicionado quebra, lá pela 1h já não aguentávamos mais de tão quente o bar, sem ar, e pedimos a conta. Mas vem a garçonete e diz para gente não fechar porque chegaria o Charly Garcia, uma lenda do rock argentino, para dar uma canja, tocar umas músicas em um dia que tinha no máximo umas 20 pessoas no bar!!! Mas beleza, ficamos!

Chega o cara, muito louco, cambaleando, de terno branco, tênis pintado marcando cada pé de esquerda e direita (acho que para ele não errar o pé na hora de colocar), sobe no palco e canta qualquer coisa! Derrubou microfone no teclado, tomou cerveja direto do balde de gelo... Eis que chega ele, Diego Armando Maradona, e senta lá no outro lado do bar.

Nessa hora, a gente não acreditava mais, Thiago Alves e André Ghem estavam comigo! Entre mais umas e outras, sinto um tapa nas costas, os dois na minha frente brancos, olho para trás e "que hacés, Saretta? que hacés acá?" (Fala, Saretta, que fazes por aqui?). Meuuuu amigo, era ele! Me levanto já íntimo e "hola, Diego! Como estás?”. Mano, sério, o cara veio até minha mesa falar comigo, INACREDITÁVEL! "Saretta, qualquer cosa estoy acá”.

Ficamos mais um tempo, passando calor, tomando várias, com um cara cantando qualquer coisa e a lenda no bar! Chega hora de ir embora, fechamos a conta, os dois saem na frente e eu vou me despedir do cara, para mim, naquele momento, melhor amigo!!! "Tchau, Diego, me voy. Nos vemos!!". "Tchau, Saretta. Cuidate, amigo! Abrazo!". Nos abraçamos e saio andando...

Chego na porta do bar e volto (não queria ir embora, mano!! Hahahaha), já perto dele, ele vem e sem pensar duas vezes solto a frase: "Diego, sos más grande que Pelé!". Ele morreu de rir, afinal, não é normal um brasileiro falar isso! Hahaha!

Gracias, garçonete, por segurar a gente no bar!

Que noite!

Viva o tênis!

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    52
  • 2 Pal
    47
  • 3 San
    44
  • 4 Cor
    42
  • 5 São
    39
  • Veja tabela completa